5 Dicas para viajar em paz com seu pet

5 Dicas para viajar em paz com seu pet

Chegou a hora de viajar, o que fazer quando tenho um animal de estimação? Levo ou Deixo?! Vamos ver neste post, algumas dicas para viajar em paz com seu pet

Inicialmente, precisa-se verificar vacinas e medicamentos do seu pet – seja ele um mini porco ou um Dog alemão. Dessa forma, independente de qualquer escolha, é importante manter o animal seguro contra doenças e parasitas.

Baixe o modelo da carteira de vacina

Em segundo lugar, se tiver tempo, leve ao veterinário. Seja como for, somente ele vai garantir a saúde do seu bichinho para viajar ou até mesmo ficar em um pet hotel.

Bem como, na maioria dos casos, as empresas de ônibus ou avião, exigem atestado assinado por um veterinário, autorizando a viagem do animal. Juntamente com a carteira atualizada de vacinas.

Dicas para viajar em paz com seu pet
Photo by Jacub Gomez on Pexels.com

Dicas para viajar em paz com seu pet

1. Confirme com o hotel a presença de animais

Apesar de ser um bom atrativo, muitos hotéis ainda não permitem animais de estimação. Contudo no sentido contrário, cresce o número de locais, que não só permitem, mas também possuem uma ideia moderna, com uma estrutura voltada para experiência de alta qualidade e muito agradável com o pet, como por exemplo: um banho de piscina.

2. Verifique a disponibilidade de um veterinário na cidade de destino

Nunca queremos uma surpresa chata em uma viajem, porém, elas podem acontecer. Assim sendo, a presença de um veterinário pode evitar problemas ainda maiores em caso de uma emergência de saúde.
Portanto, busque na internet ou até mesmo com a recepção do hotel, o contato do profissional. Ligue antes e se possível, confirme o horário de funcionamento da clínica.

3. Para aluguéis de imóveis

Muitos viajantes têm buscado imóveis de aluguel em aplicativos, antes de mais nada e para evitar dores de cabeça, verifique se o prédio ou condomínio permite a presença de animais, se sim, quais as regras de circulação.
Além disso, algumas casas neste perfil, possuem escadas, piscinas e outras armadilhas que os tutores precisam ficar atento, sendo necessário levar algum acessório de proteção.

4. Como será o transporte

Seja como for, de carro, de ônibus ou avião, o importante é manter o animal seguro. A utilização de acessórios de segurança é fundamental para evitar acidentes ou até mesmo salvar vidas.

Por isso, caixas de transportes e cintos de segurança, foram criados para essa situação. Respeite o tamanho do animal, principalmente para as caixas, visando o conforto. (Nota, não existe uma regra para o tamanho, o que vale é bom senso, por exemplo, eu sempre avalio se o animal mesmo entrando de frente e consegue girar dentro espaço).
Para os cintos não pode ser longo, deixando firme, dessa maneira, permitindo sentar e deitar.

5. Hidratação

Lembre de fazer pausas para hidratação e necessidades fisiológicas. Viagens de ônibus tem paradas programadas, aproveite.
Em aviões verifique o procedimento junto a operadora do voo, uma vez que, não consiga ter acesso ao animal, então garanta que as pessoas terão compromisso de cuidar de forma correta.

Não pode levar o pet? Temos algumas dicas também.

Infelizmente, existem alguns lugares que não podemos levar nossos bichinhos, seja por vários motivos.

Principalmente, a dica importante é, nem sempre é viável ou seguro levar o animal, então analise se de fato, é necessário.

1. Segurança em sua residência.

Alguns locais que são comuns aos nossos olhos, apesar de, podem se tornar armadilhas para nossos amiguinhos, quando estamos longe. Piscinas, escadas, vasos de plantas, portas, entre outros.
Desse modo, verifique tudo para evitar acidentes – se portas não vão fechar e mantê-los presos, vasos podem cair ou tombar, ou piscinas, se não puder tampá-las, deixe a água beirando a borda.

2. Alimentação

Sobretudo, ração e água o suficiente para alimentação e hidratação correta no tempo da ausência. Dessa maneira, utilize comedouros e bebedouro automáticos que vão repondo a medida que os animais comem e bebem.

Em seguida, procure deixar os recipientes em locais separados, pare evitar que suje a água ou molhe a ração.
Caso não consiga, avise amigos, parentes e vizinhos para repor.

3. Nunca deixe sem supervisão

Peça algum conhecido para visitar o pet todos os dias, principalmente para limpar e verificar o ambiente. Além de, completar comida, água e claro, avisar que está tudo bem.

4. Pet Hotel

Caso seja possível e lhe garantir uma viagem ainda mais tranquila. Em resumo, existem Pet Hotéis, com diárias acessíveis para deixar os bichinhos em segurança, supervisão 24h, além de colocar o convívio social em dia.
Hoje é comum, cidades com pelo menos um veterinário que faça esse serviço, caso contrário, petshops ou até mesmo aplicativos que podem ajudar a escolha como o DOG HERO

GOSTOU DAS Dicas para viajar em paz com seu pet? Entre para nosso clube para receber novos post. Nos acompanhe nas redes sociais.

Conte para nós suas experiências e aventuras.

close
NOVIDADES

Cadastre-se

Mantenha-se atualizado sobre nossos produtos e ofertas mais recentes!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSAS NOVIDADES

Não fazemos spam! Leia mais em nossa política de privacidade